Não importa o que seja feito. Não importa o que aconteça. Com Rogério Godoy de preparador de goleiros, Follmann nunca terá chance.

No ano passado, quando da sua contratação, ele só chegou no estádio Olímpico por que Rui Costa fez tudo por sua cabeça, sem passar pelo preparador. Se tivesse perguntado, ele nunca teria vindo.

Com pouquíssimas chances, mostrou seu trabalho nos treinos. Tanto, que chamou a atenção do técnico Vanderlei Luxemburgo. Ao vê-lo treinar, ficou impressionado. Sem o mesmo tamanho de Dida e mais magro que Marcelo Grohe, o arqueiro ia bem mesmo com eles do lado. Nunca se intimidou.

A promessa, nos bastidores, era que a recompensa viria em 2014. A ideia era que Follmann fosse o segundo goleiro. Atrás apenas de Marcelo Grohe ou de um suposto goleiro titular que seria contrato. Ou alguém imagina que o Marcelo ia ficar caso não fosse titular?

Neste ano, as coisas mudaram. Em três jogos do Gauchão, o defensor de 1.87m, foi mal na primeira partida, melhorou um pouco na segunda e foi escolhido o melhor em campo na terceira contra o Brasil de Pelotas. Ao menos em três lances, salvou o Tricolor com defesas espetaculares.

O prêmio? A recompensa?

Ficar de fora da lista da Libertadores.

Ouvi de uma pessoa no clube que o preparador Rogério Godoy pensa que ele perdeu espaço neste ano, mas faz 40 dias que a temporada futebolística começou, como alguém pode ter uma avaliação tão definitiva assim?

Bem ou mal, Follmann foi o único goleiro do Grêmio testado neste ano e o único que correspondeu em algum momento. Ou alguém lembra de uma grande atuação do Busatto? Alguém já viu o Tiago, que parece estar fora do seu peso ideal, jogar no time de cima?

São perguntas que me fiz nestes últimos dias. Sei disso desde terça, não publiquei pra não dizerem que estou tirando o foco da Libertadores.

Porém, os fatos estão ai, hoje quem define tudo que acontece com os goleiros do Grêmio é o Rogerião e, mesmo com os votos de Enderson e Rui pedindo por Follmann, não foi possível convencê-lo.

Cada um tem suas escolhas, ele tem a dele, espero que sejam apenas por questões profissionais. Acho que são, mas não concordo.

Follmann pode, em breve, até mesmo ser titular do Grêmio.

Em um outro momento, sem este preparador de goleiros, claro.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio.