Primeiro foi o vice-presidente Nestor Hein que deu um ultimato no Enderson.

“Não podemos perder outro Gre-Nal. Aí fica em uma situação de insustentabilidade.”

Depois, Romildo Bolzan Jr., também vice-presidente, que se pronunciou sobre Barcos.

“Acho que o Barcos deveria sair do time neste momento. Não só pelo aspecto técnico ou pra fazer mais treinamentos, mas também pelo aspécto emocional. Ele se abalou, então está na hora dele fazer este retiro, se organizar, se recuperar emocionalmente. Receber apoio dos colegas, do técnico, da torcida. Não tem mais nada pra fazer do Barcos. Ele é um jogador pronto. Um grande jogador de futebol. Passa por uma má fase e lamentavelmente tem errado gols. E a torcida, a cada gol perdido, é uma tragédia”, foi o que disse Romildo na Rádio Bandeirantes.

Pois bem, eu fiz este questionamento ao Barcos na coletiva. Perguntei o que ele pensava destas declarações que pouco ou quase nada contribuem para o Grêmio.

Barcos respondeu.

“Graças a Deus não ouvi estas declarações. Eu me sentaria com ele e perguntaria porque eu tinha que estar fora. Ele é treinador? Sabe mais que o Enderson? Vamos ver, queria escutar”, disse Barcos.

Tirem suas conclusões e deixem elas nos comentários…

Ouça o que disse Romildo Bolzan Jr.

https://soundcloud.com/jfilhordguaiba/romildo-bolzan

Ouça o que disse Barcos.

https://soundcloud.com/jfilhordguaiba/resposta-de-barcos