Kleber Gladiador entrou na justiça exercendo uma cláusula em seu contrato com o Grêmio, que atrasou o pagamento do seu parcelamento em mais de 30 dias. Ele pede, entre multas e juros, o pagamento imediato de R$ 8 milhões e 700 mil por conta do atraso de alguns dias da parcela mensal de R$ 120 mil que ele recebe Tricolor.

O caso foi parar na mão de uma juíza, mas deve ter um ponto final ainda este mês, como revelou o comandante do departamento jurídico do Grêmio, Nestor Hein.

“Deve ter desdobramentos até o dia 15 de agosto, esperamos resolver essa questão e retomar a normalidade, porque continuamos pagando o Kleber rigorosamente em dia, houve aquele atraso, é verdade, mas o Grêmio continua pagando. Mesmos que pudesse agora estancar, continua pagando, quer mostrar sua boa fé e retomar a normalidade. Se isso não for possível, vamos judicialmente discutir a questão.”

Perguntei o que seria um bom acordo e essa foi a resposta:

“Um acordo bom pro Grêmio é minorar aquela multa a valores muito abaixo do que foi fixado e retomar o parcelamento.”

Quando deixou o clube, Kleber acertou o pagamento de 60 parcelas de R$ 120 mil, totalizando R$ 7 milhões e 200 mil de rescisão.

O funcionário que não efetuou o pagamento foi afastado. Ele tinha proteção sindical, mas o caso dele também esta no poder da justiça.