Grohe deu entrevista na ESPN e falou algo importante: a defesa milagrosa contra o Barcelona não foi mera coincidência. Existe todo um treinamento pra isso. Rogerião, preparador de goleiros, treina toda semana chutes com muitos obstáculos para aprimorar o tempo de reação dele.

Zetti, que participava do programa, garantiu que não foi apenas sorte, que existe sim um preparo, que o goleiro é treinado pra nunca desistir, se jogar sempre, tentar as bolas impossíveis porque existe a chance, mesmo que pequena, de uma defesa.

O lance já ganhou o mundo como uma das mais difíceis do futebol mundial dos últimos anos.

E aí é um ponto importante, penso que chegou na hora de reconhecermos Grohe como um goleiro acima da média. Não é a primeira defesa impossível que ele fez. Teve a do Fred, os pênaltis que colocaram na Libertadores, na Copa do Brasil do ano passado.

O Grêmio tem sim um goleiro gigante, dos melhores do Brasil, mas que vez por outra é vaiado pela torcida e recentemente saiu quase chorando de campo desabafando que iria embora se fosse o caso.

Basta uma falha e chovem de contestações nas redes sociais.

Penso que está na hora de todos nós valorizarmos muito mais Marcelo Grohe.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio