Mais calmo e de banho tomado, D’Alessandro disse na zona mista que estava de cabeça quente quando cobrou a torcida, mas reafirmou que achou as vaias injustas. Explicou a atitude porque precisava defender o seu grupo da vaia sem razão.

Mesmo que o protesto tenha sido no final, os jogadores acreditavam que, pela campanha, torcedor iria aplaudir.

D’Alessandro acredita que alguns torcedores se deixaram levar pelos comentários da imprensa, que tratava o jogo como vitória certa e que o Inter teria facilidades na Série B.

“Não tem crise, não tem nada. A gente é líder da Série B. É a história que nós toca viver hoje e o torcedor tem que assumir isso.”

D’Alessandro disse que, quando erra, assume. Mas não foi o caso e, por isso, não vai pedir desculpas.

Uma das coisas que lhe deixaram bastante chateado é que alguns torcedores falavam em dinheiro, do salário dele. Isso lhe deixa chateado.

“Eu não saí no ano passado pra ganhar mais na Argentina. Eles queriam que eu alivie as contas do clube, eu aliviei o ano passado. Agora continuam fazendo a mesma coisa?”

Foto: Ricardo Duarte/Inter