A torcida do Inter, que já tinha vaiado Danilo Silva e Roberson com bola rolando, vaiou todo mundo quando o jogo acabou. D’Alessandro se indignou, foi até perto dos torcedores e gritava que no Beira-Rio não tem que vaiar. Gritava  pro torcedor estar junto até o final.

Concordo em partes com o capitão. Pouco adianta ter 38 mil se eles não cantarem, motivarem e intimidarem o adversário. A torcida precisa ser parte do jogo. Não vejo futebol como um teatro, que tu pagar pra ver um espetáculo. Não, torcida é sim um 12º jogador e ajuda a vencer um jogo sim.

É muito fácil estar só na boa. Tem que abraçar na ruim também. Se não é uma barbada. “a gente ganha e os jogadores perdem”.

Dito isso, penso que foi errado vaiar com bola rolando. Só serve pra deixar o time nervoso. Não ajuda em nada.

Mas penso que D’Alessandro está errado por cobrar que o time não deve ser vaiado após o apito final. Discordo. A torcida não pode ver um time jogar em câmera lenta como o Inter jogou e achar que tá tudo certo.

Foi uma tarde onde torcida e D’Alessandro erraram.